Histórico da fazenda Cachoeira das Moitas

As terras que compõem a Fazenda Cachoeira das Moitas, Município de Ipameri-GO, ficam na região conhecida como povoado da Vendinha a 31 km da cidade.

A Fazenda Cachoeira das Moitas é patronesse do projeto de preservação da Arara Canindé, também conhecida como Arara Amarela. As terras foram adquiridas em cinco glebas a partir
de fevereiro de 1.997, somando 500 (quinhentos hectares), havida em porção maior pelos registros R2-3287, as fls. 080 do livro 2-M, todas do
Registro Geral de Imóveis da cidade de Ipameri- Goiás.

Foi destinado à reserva legal 88,0036 ha compostas por duas matas nativas formadas com espécies do cerrado (bacuris, palmeiras, aroeiras,
pequizeiros, vinháticos, jatobás, sucupiras, pauóleo, jacarés, pororocas e outros), com dois córregos e um ribeirão, sendo o principal o que leva o
nome da Fazenda “Cachoeira das Moitas”. As matas têm os nomes de Capoeira Grande e Capão do Crioulo.
Além das matas a fazenda possui mais de trinta nascentes e área de preservação permanente. O objetivo é conjugar a Área de Preservação Ambiental (APA), com as atividades de bovinocultura de leite,

 

portanto será destinada uma área de 400 (quatrocentos hectares) para o plantio de árvores nativas do cerrado, que servirão de fonte de alimentos e habitat para a Arara Canindé.

Este projeto nasceu de observações feitas, ao longo dos anos, sobre o trajeto que esta espécie faz diariamente voando em bandos, saindo de uma vereda repleta de Buritis ao amanhecer, próxima ao Ribeirão das Moitas, fazendo a sua primeira parada em um vinhático (árvore do serrado), bem na frente da casa, Sede da Fazenda, um pouco antes das 6:00 hs da manhã, indo em busca de alimentos nas matas.

Durante o dia elas são vistas alimentando de cocos das guarirobas, de babaçuais, de buritizais e das castanhas dos pequis (fruto típico do cerrado).

Ao entardecer a revoada das araras acontece obedecendo ao mesmo ritual, retornando ao vinhático seco para o recolhimento em seu buritizal.

Este vai e vem das Araras em busca da sua sobrevivência despertou em mim esta consciência de que era possível e viável desenvolver um projeto de preservação, que devolvesse o habitat natural a uma espécie de tão rara beleza, que exala com seu jeito simples a beleza da vida.

Márcio Estrela - Produtor Rural
Graça Estrela - Artista Plástica
Ipameri - Goiás - Brasil

 

LOCAL ONDE O PROJETO ATUA:

O Projeto Arara Canindé atua na Região Centro Oeste do Brasil, no Km 18 da estrada GO 213 no Município de Ipameri – no Estado de Goiás, na Fazenda Cachoeira das Moitas .

O QUE PROPÕE O PROJETO:

O Projeto Arara Canindé fará o plantio em uma área de 400 hectares, para preservar as araras em seu habitat.

Na primeira etapa serão plantadas 3000 mudas de pequizeiros, 2000 mudas de babaçuais e 5000 mudas de guarirobas.

Na segunda etapa, novamente, serão plantadas mais 1500 mudas de cada espécie, juntamente com 1500 mudas de palmeiras imperiais.

COMO COLABORAR :

  • Não compre animais silvestres.
  • Denuncie o tráfico de animais.
  • Adquira produtos exclusivos do projeto.
  • Doe materiais, equipamentos ou
  • Apóie financeiramente o Projeto.
 

O QUE É O PROJETO ARARA CANINDÉ:

É um Projeto que faz o plantio de árvores que forneçam alimento às araras canindés: o pequizeiro, a palmeira babaçu, as guarirobas. O fruto do pequi e o coquinho da palmeira babaçu são alimentos prediletos das araras canindés.

Este projeto tem como objetivo a preservação e a conservação da arara canindé em seu meio ambiente natural – o cerrado, conjugado com as atividades de bovinocultura de leite.

O Projeto Arara Canindé foi desenvolvido pela artista plástica Graça Estrela, conhecida em Goiás como a Graça das Araras, que há mais de 20 anos tem como tema principal em suas telas, as araras. Depois de percorrer vários Parques do
Brasil observando as araras, passou a estudá-las, se tornando defensora das araras.

Este Projeto conta com parceria do Engenheiro Márcio Estrela, proprietário da Fazenda Cachoeira das Moitas.

CONHECENDO A RARA CANINDÉ

A arara canindé, cujo nome científico é ARARAUNA tem as cores azuis, peito amarelo ouro, cara com fileiras de penas pretas.

Chega a medir quase um metro, pesando mais ou menos 1,3 kg e é considerado o maior psitacídeo do mundo. Vive em bandos ou grupos. São fiéis, monogâmicas e solidárias. Na época do descobrimento do Brasil era uma espécie abundante. Atualmente a espécie está restrita. O comércio ilegal, o desmatamento, a caça para alimentação e adornos são os principais fatores que levam a espécie a ameaça de extinção.

 

CONTATO

arara@gracaestrela.com.br
www.gracaestrela.com.br
0055-(62)-3945-1897
Celular (062) 9972-9308
(064) 3491 -9421 - Projeto Arara Canindé